Análise técnica

Linhas de Tendência

Conforme mostrado anteriormente, o mercado não se movimenta em linha reta, mas com impulsos e correções com a aparência de um ziguezague. As tendências, sejam elas de alta ou de baixa desenvolvem-se de acordo com esses formatos.


O interessante sobre tendências (mesmo as de curta duração) é que a análise técnica fornece ferramentas para identificação de pontos de compra e venda. Para isso traçamos as linhas de tendência.


Traçando a Linha de Tendência de Alta


Para traçar uma linha de tendência de alta ligamos os pontos inferiores da série de preços em elevação. A linha formada pela união desses fundos tende a ser uma linha de suporte.



Traçando a Linha de Tendência de Baixa


Para traçar a linha de tendência de baixa ligamos os pontos superiores do movimento de preços em queda. A linha formada pela união desses topos tende a ser uma linha de resistência.



Negociando com Linhas de Tendência


Como você pode perceber as linhas de tendência oferecem ótimos avisos. Em uma tendência de alta, a linha de suporte formada pode sugerir boas oportunidades de compra. De maneira semelhante, ao se aproximar da linha de resistência esteja preparado para sinais de venda. Outras características importantes são:


  • Assim como suportes e resistências, quanto mais a linha for testada e resistir dando início a novas reações do mercado na direção contrária, mais forte ela é.
  • O Princípio da Inversão também é válido para linhas de tendência

Outro ponto que temos de abordar é a questão do volume. Em uma tendência de alta o volume normalmente cresce à medida que os preços sobem, afastando-se da linha de tendência e decresce quando retornam a ela, em uma tendência de baixa o volume aumenta à medida que os preços caem, afastando-se da linha de tendência e diminuem quando retornam a ela.


Alguns Exemplos


Nosso primeiro exemplo mostra uma linha de tendência de alta na Telemar:



Observe como a linha foi uma região de reação por diversas vezes até seu rompimento definitivo. As linhas de tendências de alta, muitas vezes, recebem a denominação abreviada de LTA. O gráfico abaixo, também da Telemar ilustra a utilização de uma linha de tendência de baixa (ou LTB):



O Poder dos Canais

Diversas vezes os preços flutuam dentro de canais, ou seja, concentram-se entre duas linhas de tendência paralelas, uma funcionando como suporte e outra como resistência. Essas linhas podem ser inclinadas ou horizontais conforme ilustrado na figura abaixo:



Uma vantagem dos canais sobre as linhas de tendência é que eles oferecem um ponto de entrada e um ponto de saída (os dois limites do canal). Um canal pode ser:

  • Horizontal
  • Ascendente
  • Descendente

O exemplo a seguir mostra um canal ascendente no índice Bovespa, note que a região inferior gerou bons pontos de compra, enquanto que a linha superior foi um ótimo alvo de preços, servindo como nível de saída (venda).



É importante enfatizar que quanto maior o tempo de duração do canal mais importante ele é, contudo, como todas as formações gráficas uma hora ele será rompido. O canal é uma das técnicas mais simples e importantes que existem, deve ser preferencialmente utilizado em conjunto com outras ferramentas técnicas tornando-se uma arma valiosa em sua estratégia operacional.



O Princípio da Inversão Padrões - O Mercado Se Repete

Fique por dentro do mercado financeiro assinando nossa Newsletter.


Av. Carlos Gomes, 300, 10º andar.
Porto Alegre - RS, Brasil
(51) 3023-8272 comercial@nelogica.com.br

Carregando...